Mais de 2.000 calouros da UFPA são de campi do interior do Eestado

Entre  os 5.692 classificados para ingressar na Universidade Federal do Pará este ano, 2.245 são provenientes dos campi do interior. A UFPA está presente nos municípios de Abaetetuba, Altamira, Bragança, Breves, Cametá, Capanema, Castanhal, Soure e Tucuruí. Além disso, conta com 11 núcleos: Ananindeua (polo Belém), Breu Branco (polo Altamira), Baião (polo Cametá), Curralinho (polo Breves), Limoeiro do Ajuru (polo Cametá), Mãe do Rio (polo Castanhal), Mocajuba (polo Cametá), Oeiras do Pará (polo Cametá), Tomé-Açú (polo Abaetetuba), Viseu (polo Bragança) e São Sebastião da Boa Vista (polo Breves).

Cursos e vagas – Cada curso ofertado pelo campus ou núcleo contou com um determinado número de vagas + 1, esta reservada para Pessoas com Deficiência (PCD). Por exemplo, o Campus de Bragança ofertou 248 vagas (240 + 8). Juntos, os 9 campi e 11 núcleos da UFPA ofertaram 2.301 vagas, distribuídas em 63 cursos. Dessas, 56 não foram preenchidas, sendo 16 delas advindas apenas do Campus de Altamira.

Habilitação – Depois da comemoração, o calouro da UFPA deve ficar atento ao período para se registrar na Universidade e ficar apto à matrícula na Faculdade do curso de sua escolha. Este primeiro contato, chamado “Habilitação ao vínculo institucional”, já tem data marcada: do dia 20 a 30 de janeiro. De acordo com curso e campus, o candidato classificado já pode acessar a data e a hora de sua habilitação pelo edital do Centro de Registro e Indicadores Acadêmicos (CIAC) da UFPA.

 

Texto: Juliana Angelim - Assessoria de Comunicação da UFPA

Foto: Alexandre Moraes

------------------

Publicado em: 17.01.2014